fbpx

A rentabilidade das operadoras de Telecom no Brasil é alta?

Fonte: Teleco

A margem EBITDA, relação entre o EBITDA e a receita líquida, é um dos principais indicadores para avaliar a rentabilidade de uma empresa.
O EBITDA é obtido subtraindo-se os custos e despesas operacionais da receita líquida.
Ele representa a geração de caixa da empresa antes de se considerar receitas/despesas financeiras, imposto de renda e contribuição social. Não considera também depreciação, amortização e equivalência patrimonial.
A margem EBITDA média das operadoras de Telecom no Brasil tem se mantido em cerca de 30% nos últimos anos.

figura_comentario518a

A GVT, empresa que presta serviços fixos (Telefonia fixa, Banda Larga e TV por Assinatura) e é focada em mercados de maior poder aquisitivo, é a única operadora apresentar margem EBITDA superior a 40%.

figura_comentario518b

Telefônica e Oi têm apresentado margem EBITDA acima da média Brasil, superiores a 30%, enquanto a margem EBITDA da TIM e da América Móvil no Brasil (Claro, Embratel e Net) têm sido abaixo de 30%. Uma possível fusão das três empresas que compõe a América Móvil no Brasil pode melhorar sua rentabilidade e aumentar a sua margem EBITDA. A TIM é a única entre estas três operadoras que têm mais de 90% de sua receita vinda do móvel.

Como se compara a margem EBITDA das operadoras do Brasil com a de outras do mundo?

A margem EBITDA dos Grupos controladores das principais operadoras de Telecom no Brasil apresentaram margem EBITDA entre 34% e 36% em 2012, com queda nos últimos 2 anos. A exceção foi a Vivendi, cuja margem EBITDA tem oscilado entre 18 e 20% e cuja receita não é exclusivamente de telecom.

figura_comentario518c

As margens EBITDA das principais operadoras integradas (serviços fixos e móveis), em países que estão mais avançados na oferta de banda larga de alta velocidade (Estados Unidos e Coréia) são ainda mais baixas.

figura_comentario518d

Estes exemplos mostram que margens EBITDA superiores a 40% não são mais a regra nas grandes operadoras de Telecom no mundo. Estas margens só são encontradas em operadoras que possuem um grande market share em sua área de atuação, como é o caso da Telcel no México (70% de market share de celular) com margem EBITDA de 45% em 2012.

Apesar de sua importância, a margem EBITDA não é a única forma de se avaliar a rentabilidade de uma empresa. Entre outros, pode-se citar o lucro/receita líquida.

figura_comentario518f

Leia também:

0 comentários