fbpx

Convergência de Telecomunicações – 1a. parte

O termo convergência de telecomunicações tem sido usado de maneiras diferentes ao longo dos anos. Por exemplo, a convergência de telecom refere-se frequentemente à convergência de telecomunicações e computadores. Neste contexto, refere-se à combinação de duas ou mais tecnologias diferentes num único dispositivo. Hoje isso é melhor ilustrado com smartphones. São smartphones, computadores ou telefones?

A convergência também aborda as redes de comunicações. Convergência de transporte refere-se a redes modernas onde voz e dados são transportados através de um conjunto comum de conexões usando o protocolo Internet (IP). A convergência de serviços de telecomunicações implica que aplicações diferentes sejam apresentadas aos usuários de maneira similar com uma interface comum de usuário para rede (UNI). Convergência na indústria de telecomunicações exige conectividade ubíqua para fornecer uma experiência de comunicação integrada, serviços e dispositivos.

Os gerentes de telecomunicações empresariais precisam considerar os benefícios e os desafios da convergência.

Benefícios da Convergência:

  • Para as empresas, uma rede convergente pode poupar custos de pessoal.
  • Após um período de ajuste, é preciso menos funcionários para gerenciar uma única rede em vez de duas redes, com voz e dados não convergidos.
  • Uma interface de usuário comum e um método de acesso comum para todos os serviços de comunicações empresariais aumentam a produtividade e a satisfação dos funcionários.
  • Os operadores também beneficiam de redes convergentes através de uma interoperabilidade mais fácil, áreas de cobertura maiores, novos serviços e novas receitas.

Desafios da Convergência:

  • A convergência força as empresas a mudarem suas redes. Essas mudanças forçadas podem levar a penalidades por não cumprirem os Compromissos Mínimos de Receita Anual para serviços legados.
  • Uma rede convergente oferece a promessa de redução de custos, mas a poupança requer uma abordagem estruturada para gerenciar o inventário e garantir que os serviços legados sejam desconectados e removidos do faturamento.
  • As empresas também precisam ser cautelosos com taxas ocultas, taxas de licença e impostos inesperados com novos serviços convergentes.

As empresas devem se adaptar às novas tecnologias que estão sendo desencadeadas neste mundo convergente. Gerenciar redes de comunicações requer uma combinação de pessoas e tecnologia para gerenciar essa mudança. Os ativos de telecomunicações são ativos de TI e esses ativos precisam ser substituídos mais rapidamente do que o equipamento de telecomunicações legado. Neste novo mundo, Telecom Expense Management (TEM), ou Gestão de Telecom, é mais do que importante, é fundamental.

No próximo post, abordaremos um novo tipo de convergência, onde as empresas de cabo e os provedores de serviços móveis capturam a Internet móvel e suas implicações para os gerentes de telecomunicações.

Leia também:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *